Tamanho do texto:

Aumentar Letra Aumentar letra
Diminuir Letra Diminuir letra

Contraste:

Aumentar Contraste Aumentar contraste
Diminuir Contraste Diminuir contraste

Teclas de acesso

Teclas de acesso são um recurso de navegação que permitem a você navegar neste web site com o seu teclado.
Informações mais detalhadas sobre as teclas de acesso podem ser encontradas em Diretrizes de Acessibilidade do W3C.

Teclas de acesso disponíveis

Este site usa uma configuração de teclas de acesso descritas abaixo:

0 Menu
1 Conteúdo
2 Aumentar Letra
3 Diminuir Letra
4 Maior Contraste
5 Menor Contraste
6 Ajuda
7 Mapa do Sítio
8 Fale Conosco
9 Busca

A navegação da tecla TAB

Ordem definida para as teclas de atalho

Sequência Posicionamento
1 Atalho para o menu
2 Atalho para o conteúdo
3 Acessibilidade
4 Aumentar letra
5 Diminuir letra
6 Alto contraste
7 Contraste Padrão 
8 Dúvidas Frequentes
9 Mapa do sítio
10 Fale Conosco
11 Campo de busca
12 Botão de busca
13 Portal de Governo
14 Item inicial do menu
15 Item 2 do menu
...  ...
x Conteúdo 
x + 1 Conteúdo 2 
x + ... ... Conteúdo ... 
y Aspectos legais 

Usando teclas de acesso em navegadores diferentes

Internet Explorer 5+ (Windows)
Segure pressionada a tecla Alt e pressione o número ou letra da sua tecla de acesso, libere ambas as teclas e pressione ENTER.

Firefox, Mozilla e Netscape 7+ (Windows)
Segure pressionada a tecla Alt + Shift e pressione o número ou letra da sua tecla de acesso.

Firefox, Mozilla e Netscape 7+ (Mac OS X)
Segure pressionada a tecla Ctrl e pressione o número ou letra da sua tecla de acesso.

Safari e Omniweb (Mac OS X)
Segure pressionada a tecla Ctrl e pressione o número ou letra da sua tecla de acesso.

Konqueror (Linux)
Pressione e solte a tecla Ctrl e então pressione o número ou letra da sua tecla de acesso.

Internet Explorer 4 (Windows)
Segure pressionada a tecla Alt e pressione o número ou letra da sua tecla de acesso.

Internet Explorer 5+ (Mac)
Segure pressionada a tecla Ctrl e pressione o número ou letra da sua tecla de acesso.

Internet Explorer 4.5 (Mac)
As teclas de acesso não são suportadas, por favor use um navegador diferente.

Netscape 6 e mais recentes (Todas as plataformas)
As teclas de acesso não são suportadas, por favor use um navegador diferente.


GLOSSÁRIO

ACESSIBILIDADE – significa não apenas permitir que pessoas com deficiências participem de atividades que incluem o uso de produtos, serviços e informação, mas a inclusão e extensão do uso destes por todas as parcelas presentes em uma determinada população.

BROWSER – ou navegador é um programa que habilita seus usuários a interagirem com documentos HTML (em linguagem de hipertexto) hospedados em um servidor Web, de acesso à Internet.

CASCADING STYLE SHEETS (CSS) – é uma linguagem de estilo utilizada para definir a apresentação de documentos escritos em uma linguagem de marcação, como HTML ou

XML. Seu principal benefício é prover a separação entre o formato e o conteúdo de um documento.

CERTIFICADO DIGITAL – é um arquivo de computador que contém um conjunto de informações referentes a entidade para o qual o certificado foi emitido (seja uma empresa, pessoa física ou computador) mais a chave pública referente a chave privada que acredita-se ser de posse unicamente da entidade especificada no certificado.

DOMAIN NAME SYSTEM (DNS) – é um sistema de gerenciamento de nomes hierárquico e distribuído operando segundo duas definições:

a) examinar e atualizar seu banco de dados e

b) resolver nomes de servidores em endereços de rede (IPs).

DOMÍNIO – é um nome que serve para localizar e identificar conjuntos de computadores na Internet. O nome de domínio foi concebido com o objetivo de facilitar a memorização dos endereços de computadores na Internet.

E-TAG – é um cabeçalho de resposta HTTP retornado por um servidor utilizado para determinar uma mudança no conteúdo de um endereço.

HYPERTEXT TRANSFER PROTOCOL (HTTP) – é um protocolo de comunicação utilizado para transferir dados por intranets e pelo World Wide Web.

JAVASCRIPT – é uma linguagem de programação criada pela Netscape em 1995, que a princípio se chamava LiveScript, para atender, principalmente, as seguintes necessidades:

a) validação de formulários no lado cliente e

b) Interação com a página. Sua utilização possibilita modificar dinamicamente os estilos dos elementos da página em HTM.

MEGABYE – é uma unidade de medida de informação que equivale a 1000000 Bytes (segundo SI) ou a 220 = 1048576 Bytes, dependendo do contexto.

METATAGS – são linhas de código HTML, ou “etiquetas”, que, entre outras coisas, descrevem o conteúdo de um sítio para os buscadores. É nelas que são inseridas as palavras-chaves que facilitarão a vida do usuário para encontrar o sítio procurado.

POP-UP – é uma janela extra que abre no navegador ao visitar uma página web ou acessar uma hiperligação específica. A pop-up é utilizada pelos criadores do sítio para abrir alguma informação extra ou como meio de propaganda.

PORTABLE DOCUMENT FORMAT (PDF) – é um formato de arquivo, desenvolvido pelo Adobe Systems em 1993, para representar documentos de maneira independente do aplicativo, hardware, e sistema operacional usados para criá-los. Um arquivo PDF pode descrever documentos que contenham texto, gráficos e imagens num formato independente de dispositivo e resolução. O PDF é um padrão aberto, e qualquer pessoa pode escrever aplicativos que leiam ou escrevam PDFs.

SCRIPT – Códigos de aplicativos escritos em alguma linguagem de programação.

UNIFORM RESOURCE LOCATOR (URL) – é o endereço de um recurso (um arquivo, um sítio, um computador), disponível em uma rede; seja a Internet, ou uma rede corporativa, uma intranet.

USABILIDADE – é um termo usado para definir a facilidade com que as pessoas podem empregar uma ferramenta ou objeto a fim de realizar uma tarefa específica e importante. A usabilidade pode também se referir aos métodos de mensuração da usabilidade e ao estudo dos princípios por trás da eficiência percebida de um objeto.

WORLD WIDE WEB CONSORTIUM (W3C) – é um consórcio de empresas de tecnologia, atualmente com cerca de 500 membros. O W3C desenvolve padrões para a criação e a interpretação dos conteúdos para a Web. Sites desenvolvidos, segundo esses padrões, podem ser acessados e visualizados por qualquer pessoa ou tecnologia, independente de hardware ou software, de maneira rápida e compatível com os novos padrões e tecnologias que possam surgir com a evolução da internet.