Entre filhos, netos, bisnetos, tataranetos, amigos da família e companheiros de jornadas, Márcia de Sousa Almeida comemorou 100 anos de vida no dia 25 de novembro no Clube de Oficiais da PMMG, em Belo Horizonte (MG). Uma noite emocionante, repleta de lembranças e homenagens a uma mulher que construiu um projeto admirável de educação que se tornou a Fundação Educacional Caio Martins - FUCAM, ao lado do marido Coronel Manoel José de Almeida, sempre atenta a população vulnerável de Minas Gerais.


A neta Maria Paula TaunayUma história de vida onde a educação sempre ocupou a sala de estar da casa. Entre filhos e netos, a então funcionária do Ministério da Educação - MEC e pedagoga Márcia de Sousa Almeida, enredou sua família em um ambiente onde a educação foi vista como instrumento transformador. Graças a isso os netos como Maria Paula Taunay puderam entender, desde pequenos, a importância do conhecimento e da ternura. “Tive a felicidade de nascer e ser acolhida na casa da minha avó com poucos dias de nascida. A casa era muito alegre e os filhos animados. Minha vó sempre gostou muito de música e sempre foi muito eficiente com as coisas da casa e a educação era assunto corriqueiro e tinha uma áurea de sagrada, de transformadora, de renovadora”, relembra Maria Paula sobre os momentos em que viveu na casa da avó Dona Márcia e do avô Coronel Almeida.

Mulher de fibra, mãe, avó e educadora, Dona Márcia sempre esteve ao lado do Coronel Almeida, seja nos Centros Educacionais da FUCAM, seja durante o período em que Coronel se dedicou a política do país, somando 6 mandados como Deputado Estadual e Deputado Federal. Não importava as longas viagens de carro pelo país, lá estava ela com os filhos e netos ajudando Manoel de Almeida na redação e correção dos seus discursos políticos. Ao mesmo em que exercia com maestria seu papel de mãe e avó com amor e carinho, levando à tira colo as frutas e biscoitos que faziam a alegria das crianças durante os longos períodos pelas estradas Brasil à fora.

Mas a sua história de vida vai ainda mais além. Na noite do último dia 25, convidados especiais, entre amigos, famíliares e companheiros de luta, muitos vindo de longe para partilhar o momento especial do seu centenário, puderam vivenciar um momento marcante na história de uma Fundação Caio Martins, que em 2018 completa 70 anos de atuação no estado, com um legado de ter educado mais 80 mil jovens nas duas seis unidades. Fatos marcantes como este puderem ser vistos nas fotos, na decoração e na construção da linha do tempo dos principais feitos da matriarca durante sua jornada guerreira de dez décadas de existência.

Veja alguns momentos da noite:

Recepção com traços da cultura mineira para receber os convidados no Clube dos Oficiais da PMMG.

Padre Mário, ex-aluno da FUCAM e parceiros de longas datas de Dona Márcia conduz o momento de oração

 

Dona Márcia recebe o carinho dos netos e bisnetos.

 

Detalhes a decoração do evento relembram a trajetória da matriarca aos convidados

 

Linha do tempo dos principais acontecimentos da vida de Dona Márcia.

 

Delicadeza nos detalhes para prestigiar Dona Márcia

 

Dona Márcia entre filhos, netos e bisnetos.

 

Maria Tereza Lara, atual presidente da FUCAM, presta homenagem a Dona Márcia e familiares representando a instituição.

 

Padre Mário, ex-aluno da FUCAM e parceiros de longas datas de Dona Márcia conduz o momento de oração.

 

Ex-alunos, ex-funcionários e atuais servidores da FUCAM se reencontram durante o evento.

 

Fotos: Diego Silva e Michelle Parron
Texto: Michelle Parron - Assessora de Comunicação da FUCAM
ASCOM FUCAM