Há 2 anos, em parceria com a Fundação Educacional Caio Martins (FUCAM), o projeto Rondon desenvolve a cada semestre encontros culturais; oficinas de saúde preventiva; atividades socioeducativas e de lazer em abrigos de crianças e idosos; capacitação para professores; encontros educativos com associações, conselhos e servidores públicos; ações de iniciativa ao empreendedorismo e geração de renda; formação para juventude; treinamentos para agentes de saúde; incentivo ao turismo e atividades educativas nos 6 Centros Educacionais da FUCAM; Buritizeiro, Carinhanha, Esmeraldas, Januária, São Francisco e Urucuia, na região Metropolitana de Belo Horizonte e Norte e Noroeste de Minas Gerais.

No primeiro semestre deste ano, cerca de 105 alunos e 8 coordenadores da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (Puc Minas) estiveram envolvidos em oficinas, cursos, eventos e treinamentos elaborados nos Centros a partir das demandas do diagnóstico realizado em 2017 e a continuidade dos grupos dessa última intervenção. Entre os jovens que participaram dessa troca de experiência, estava Letícia Perdigão, aluna de jornalismo. Ela, que viajou para o Centro Educacional de Urucuia (CEU), em Riachinho, conta que logo em sua primeira experiência no projeto Rondon conseguiu comprovar o que sempre imaginou, que a experiência seria algo mágico e inspirador. “O que mais vai ficar marcado são as pessoas, as relações que consegui cultivar, o afeto das crianças, dos funcionários que nos atenderam maravilhosamente. Eu ganhei amigas e amigos, tenho certeza que pra toda vida. Profissionalmente também foi um desafio, pois eu era a única da comunicação, querendo ou não me desdobrei um pouco tentando fazer tudo que tivesse ao meu alcance fazendo os registros para divulgação. Foi um aprendizado de ser mais ágil e mais multitarefa.”

A importância do projeto Rondon para os universitários passa por dois focos importantes: o aprendizado dos mesmos através do enfrentamento da realidade e dos desafios apresentados pela população local, que faz com que esses acadêmicos reflitam sobre a vocação social de sua área de conhecimento para contribuir com as questões sociais, políticas e econômicas do país, bem como o atendimento das demandas da população colocando o conhecimento científico dos universitários a serviço da qualidade de vida das pessoas. Para a coordenadora do projeto, Monica Abranches “A parceria com a Fucam, além de garantir toda a logística necessária para deslocamento e manutenção do projeto no período da visita, tem muito a acrescentar às nossas atividades socioeducativas devido ao apoio dos técnicos locais. Esse apoio vem da interação desses profissionais com a população da cidade, facilitando a mobilização das comunidades urbanas e rurais, a interlocução com o poder público e o conhecimento técnico para contribuir em nossas atividades com a população.”

Receber os jovens do projeto Rondon nos Centros Educacionais é uma troca de conhecimentos que agregaram no desenvolvimento dos alunos e dos profissionais da FUCAM enquanto seres humanos que trabalham em prol da educação. A coordenadora regional dos Centros Educacionais, Maria Alice Correa, analisa essa experiência com o projeto pelo segundo ano consecutivo. “A parceria da FUCAM em Buritizeiro com o projeto Rondon, em especial esse ano esteve em alto nível, pois fomos contemplados com a realização das oficinas ministradas pelos estudantes do projeto Rondon para os alunos do Polo de Educação Integral Integrada no Centro Educacional de Buritizeiro, que teve muita aceitação e participação das crianças.”

Texto: Gabi Coelho
Fotos: Alunos do Projeto Rondon