No dia 08 de maio, foi realizada a 49ª Oficina de Construção de Saberes, com o tema “Educação de Jovens e Adultos – EJA”, apresentado por Mércia Isaltino, Coordenadora da Educação de Jovens e Adultos da Secretaria de Estado de Educação (SEE), e demais colaboradores de sua equipe, Amanda Resende, Maximiliana Ferreira e Juliano Andrade.

Alvimar José Tito, presidente da Fundação Educacional Caio Martins (FUCAM) iniciou com uma breve apresentação da instituição para os convidados compreenderem as novas competências e estratégias que estão sendo adotadas. Na sequência, Mércia Isaltino e sua equipe apresentaram a EJA, sua forma de atendimento na rede estadual, as ações desenvolvidas no âmbito desta modalidade de ensino e o novo conteúdo a ser implantado, chamado “Projeto de Vida”. Após, foi aberta a palavra para perguntas e considerações dos participantes.

Francine Nobre, Coordenadora do Centro Educacional de São Francisco, ressaltou que naquele município é viável essa modalidade de ensino como uma importante parceria entre a FUCAM e a SEE, porque ainda não é ofertada a EJA de ensino fundamental.

A sinergia entre as ações da FUCAM e o trabalho da equipe da SEE convidada foi ponto de destaque durante toda a reunião. A Fundação sempre atuou propiciando estudo aos mais vulneráveis e "a elevação da escolaridade e outras ações educacionais que desenvolvam autonomia, atitudes empreendedoras e inclusão social e produtiva da população do campo" é uma de suas competências instituições. Essa atuação será ainda mais potencializada por meio da Educação de Jovens e Adultos.

Mércia Isaltino ressaltou que ficou muito feliz e emocionada em conhecer o trabalho da FUCAM, voltado às pessoas vulneráveis, e se colocou à disposição para que trabalhos em conjunto sejam realizados no futuro.

A reunião teve cerca de duas horas de duração e deixou a todos com gostinho de quero mais. Léa Braga, Diretora de Ações Educacionais e Socioprodutivas, escreveu no chat da videoconferência que a Oficina estava tão boa que o tema poderia ser abordado na próxima semana, caso não fosse possível que todos se manifestassem.

Os colaboradores da FUCAM puderam acompanhar a reunião por videoconferência ou do grupo Fucam Integrada no Facebook. Francine Nobre destaca que a ferramenta de videoconferência permite a participação mais efetiva da equipe dos centros educacionais, o que a fez se sentir mais próxima da equipe da Sede, e que a dinâmica das reuniões possibilita a participação e manifestação de forma democrática. Quanto ao tema escolhido, Francine ressalta ser de grande relevância para o público da FUCAM e que os convidados esclareceram pontos importantíssimos.

Léa Braga nos deixou uma bela reflexão no chat da videoconferência:

“A educação é uma ação de resiliência na vida das pessoas. Não dominar leitura e escrita traz muitos obstáculos na vida e exclusão social para as pessoas. E para qualquer classe social. O que muda é o grau. Da mesma forma que traz para quem não tem fundamental, pode trazer também quando não tem médio e até o superior. Depende dos contextos de cada um. Por isso, acesso a educação é muito importante.”